Saiba Mais sobre a Psoríase

psoriase

A psoríase é uma doença mediada pelo sistema imunológico, que causa manchas vermelhas e escamosas na pele. Geralmente afeta a parte externa dos cotovelos, joelhos ou couro cabeludo, embora possa aparecer em qualquer local, com sintomas de coceira, queimação e picadas. A condição também pode estar associada a problemas graves de saúde, como diabetes, doenças cardíacas e depressão.

Com a leitura deste artigo, Saiba Mais sobre esta doença e suas formas de tratamento.

A Psoríase – O que é?

A psoríase é uma doença crônica que geralmente envolve períodos em que o paciente não apresenta sintomas ou os apresenta de forma leve, seguidos por períodos em que os sintomas são mais graves.

Psoríase

A condição não é contagiosa, por isso não pode ser transmitida de pessoa para pessoa e não impede que o portador da doença frequente piscinas porque não é transmissível.

Homens e mulheres desenvolvem psoríase em taxas iguais. A doença também ocorre em todos os grupos raciais, mas em taxas variáveis. Cerca de 1,9 por cento dos afro-americanos enfrentam a doença, em comparação com 3,6 por cento dos caucasianos.

A doença geralmente se desenvolve entre as idades de 15 e 35 anos, mas pode se desenvolver em qualquer idade. Cerca de 10 a 15 por cento das pessoas que enfrentam a condição a desenvolvem antes dos 10 anos.

Psoríase – Porque Acontece

Pessoas com psoríase apresentam uma produção aumentada de células da pele.

As células da pele são normalmente renovadas a cada 3 a 4 semanas, mas na doença esse processo leva apenas de 3 a 7 dias esse é o motivo da descamação intensa com coceira da pele. O acúmulo resultante de células da pele é o que cria as manchas associadas à doença.

Embora o processo não seja totalmente compreendido, acredita-se que esteja relacionado a um problema com o sistema imunológico associado a fatores emocionais e stress intenso, geralmente a pessoa sente impotência perante uma situação específica da vida e como não consegue resolvê- la acaba aumentando o stress e isso é o gatilho para a doença.

Tipos de Psoríase

Psoríase em Placas

A psoríase em placas é a forma mais comum da doença e aparece como manchas vermelhas elevadas, cobertas com um acúmulo de células mortas da pele, de cor branco prateado. Estas manchas ou placas aparecem mais frequentemente no couro cabeludo, joelhos, cotovelos e parte inferior das costas e estão frequentemente coçando e doloridas, e podem rachar e sangrar.

Psoríase Gutata

Esta é uma forma da doença que aparece como pequenas lesões semelhantes a pontos. A psoríase gutata geralmente começa na infância ou na idade adulta jovem e pode ser desencadeada por uma infecção por estreptococos. Este é o segundo tipo mais comum da condição, após a psoríase em placas. Cerca de 10% das pessoas que sofrem com a doença desenvolvem psoríase gutata.

Psoríase Invertida

Esta manifestação da doença aparece como lesões muito vermelhas nas dobras corporais, como atrás do joelho, sob o braço ou na virilha. Pode parecer suave e brilhante. Muitas pessoas têm outro tipo de psoríase em outras partes do corpo ao mesmo tempo.

Psoríase Eritrodérmica

A psoríase eritrodérmica é uma forma particularmente grave da doença, que leva a uma vermelhidão generalizada e intensa na maior parte do corpo. Pode causar coceira e dor severas, e fazer a pele sair em folhas. É rara, ocorrendo em 3% das pessoas que enfrentam a doença durante sua vida útil. Geralmente aparece em pessoas que têm psoríase instável em placas.

Indivíduos com um surto de psoríase eritrodérmica devem consultar um médico imediatamente. Esta forma da doença pode ser fatal e necessita cuidados hospitalares.

Psoríase Pustulosa

Esta manifestação da doença é caracterizada por pústulas brancas (bolhas de pus não infecciosas) circundadas por pele vermelha. O pus consiste em glóbulos brancos. Não é uma infecção nem é contagiosa. A psoríase pustulosa pode ocorrer em qualquer parte do corpo, mas ocorre mais frequentemente nas mãos ou pés.

Níveis de Severidade da Doença

A psoríase pode ser leve, moderada ou grave, fator que interfere fortemente nas opções de tratamento. A gravidade é baseada em quanto do o organismo está afetado pela doença. A mão inteira (palma, dedos e polegar) é igual a cerca de 1% da área da superfície do corpo.

No entanto, a gravidade da doença também é medida pela forma como ela afeta a qualidade de vida de uma pessoa. Por exemplo, a condição pode ter um impacto sério em suas atividades diárias, mesmo que envolva uma pequena área, como as palmas das mãos ou solas dos pés.

Formas de Tratamento

Não há cura para a psoríase, mas uma variedade de tratamentos pode melhorar os sintomas , o aparecimento de manchas na pele e aumentar o tempo de remissão que é considerado um tempo em que a pessoa fica sem lesões cutâneas.

Na maioria dos casos, o primeiro tratamento utilizado será tópico (cremes e pomadas aplicadas à pele). Os mais utilizados são os análogos da vitamina D ou corticosteroides tópicos.

Se estes não são eficazes, ou a condição é mais grave, um tratamento chamado fototerapia pode ser usado. A fototerapia envolve expor a pele a certos tipos de luz ultravioleta.

Tratamento Biológico

Os medicamentos biológicos são desenvolvidos à base de proteínas derivadas de células vivas cultivadas em laboratório.

Embora os medicamentos biológicos tenham sido usados ​​para tratar doenças por mais de 100 anos, as técnicas modernas tornaram os produtos biológicos muito mais disponíveis como tratamentos na última década.

Os produtos biológicos são diferentes das substâncias sistêmicas tradicionais que afetam todo o sistema imunológico. Os biológicos, ao contrário, visam partes específicas do sistema imunológico. Os agentes biológicos usados ​​no tratamento da doença bloqueiam a ação de um tipo específico de célula imune chamada célula T, ou bloqueiam proteínas no sistema imunológico, como o fator de necrose tumoral alfa (TNF-alfa) e interleucinas. Essas células e proteínas desempenham um papel importante no desenvolvimento da doença.

Já existem diversos medicamentos biológicos aprovados para psoríase e muitos são fornecidos gratuitamente pelo SUS (sistema único de saúde).

Converse com o seu médico dermatologista de confiança sobre esta abordagem terapêutica.

Dra Viviane CCampos

Você Sabe Quando Procurar um Dermatologista?

O dermatologista é o médico especialista no maior órgão do corpo humano: a pele. Além disto, ele também trata de todos os tecidos classificados como epiteliais: pelos, unhas, cabelos e mucosas. Veja neste artigo quando procurar um dermatologista para prevenir e tratar qualquer problema que possa afetar essas partes do corpo humano.
Dra Viviane CCampos
Compartilhe
Categories : Emoções Estilo de Vida Sistema Imunológico

Todos os utilizadores da plataforma se comprometem a divulgar apenas informações verdadeiras. Caso o comentário não trate de uma experiência pessoal, forneça referências(links) sobre qualquer informação médica à ser publicada. O público pode realizar comentários, alterar ou apagar o mesmo. Os comentários são visíveis a todos.